Tendências do Marketing de Conteúdo para 2018

Com mais de 10 anos atuando com Marketing e Vendas eu conheci muita gente boa no mercado brasileiro. Uma dessas referências é Vitor Peçanha, um dos fundadores da Rock Content.

Neste webinar, eu trago o Vitor Peçanha para conversar sobre as tendências para 2018 no Marketing de Conteúdo (e coisas que vão cair em desuso). Não conclua o planejamento da sua área de Marketing sem assistir a este vídeo!

<

 

Antes de avançar, vamos rever qual a diferença entre Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo?

O Inbound Marketing é uma metodologia com o objetivo de atrair a atenção do público, o que é diferente do que ser um anúncio que acaba interrompendo a experiência do usuário. O Inbound Marketing busca atrair as pessoas, formar uma audiência e converter eles em leads e destes leads identificar oportunidades de negócio. É um termo relativamente novo, criado em 2006 pelo Brian Halligan e Dharmesh Shah da Hubspot.

Já o Marketing de Conteúdo é mais amplo, segundo Vitor Peçanha, o objetivo é ter visibilidade gerando Brand Awareness e ser Top of Mind das pessoas. Ele tem essa característica de atrair e engajar um público, mas não necessariamente estar convertendo as pessoas em leads. Pense em marcas grandes, como um detergente por exemplo, ela cria uma comunicação com o público, mas o objetivo não é converter leads e sim ser lembrada quando estes estiverem realizando suas compras em supermercados.

Mas afinal, quais são as tendências do Marketing de Conteúdo para 2018?

Podemos resumir que as tendências do Marketing de Conteúdo para 2018 são:

  1. Conteúdo inserido em uma estratégia que dá resultado, mais focado em performance
  2. Segmentação do público
  3. Chatbots
  4. Aumento de consumo de vídeos e áudio

 

Agora vamos nos aprofundar em cada um destes pontos de acordo com Vitor Peçanha!

 

Conteúdo inserido em uma estratégia que dá resultado

 

Hoje no Brasil não é mais necessário ensinar o que é Marketing de Conteúdo e sim reforçar ele dá resultado e como fazer isso. Assim, o foco para Marketing de Conteúdo vai ser mais sério, com uma parte no orçamento e alinhado com a estratégia da empresa.

Além disso, o entendimento de que SEO é o conteúdo que mais ajuda o público também vai se difundir. Um conteúdo longo não é melhor por ser mais longo e sim porque ele tira mais dúvidas do público.

O uso de vídeos nas estratégias de conteúdo já é uma realidade. Existem técnicas de SEO para vídeos no YouTube, que já é o segundo maior site de buscas do mundo (só perdendo para o Google)

Focar em métricas e resultados, ou seja, conectar o conteúdo com a venda final. Em 2018 vamos sair do “quanto você consegue me gerar de conteúdo” e passar para “quanto esse conteúdo vai me gerar de resultado”.

Segmentação do público

 

Não tratar todos os leads gerados como iguais. Hoje, com ferramentas de automação de marketing e de enriquecimento do lead disponíveis na internet é possível conhecer muito melhor cada lead e criar mensagens mais direcionadas para eles.

Com as ferramentas que disponíveis, aliadas às informações que estes leads informam durante suas interações é possível segmentá-los. Em 2018 as pessoas vão utilizar melhor essas informações obtidas para segmentar os leads em grupos de interesses.

Para ter ideia, Vitor Peçanha conta que, ao lançar algum novo material rico ou campanha na Rock Content, são disparados no mínimo seis campanhas de e-mail. Há um grupo de pessoas interessadas em redes sociais, um grupo de pessoas interessadas em e-mail marketing, as pessoas que fizeram os cursos disponibilizados pela Universidade Rock Content…

Quanto maior a segmentado maior a conversão, mas menor o seu alcance. Quanto maior a identificação que um lead tem com um tema, maiores as chances de clicar e engajar.

Chatbots

 

Chatbots têm tudo para bombar em 2018, já Inteligências Artificiais não. Infelizmente muita gente confunde uma coisa com a outra.

Chatbots permitem atender ao público em larga escala. Ele não tem Inteligência Artificial, na verdade, ele é composto de configurações simples. Por exemplo, se a pessoa do outro lado diz A, ele vai mostrar a informação configurada para este caso, se for B, ele vai exibir outro resultado. Esse uso já é difundido no suporte.

Para o Marketing ele pode ser uma ótima alternativa para consumir conteúdo no celular (até porque as pessoas já estão se cansando de preencher Landing Pages).

Daqui a algum tempo, vai ser possível criar as diretrizes e a Inteligência Artificial vai criar um conteúdo mega segmentado sem custo.

 

Aumento de consumo de vídeos e áudio

 

O aumento do consumo de conteúdo em vídeo ou áudio já é uma realidade, uma certeza para 2018. É preciso levar em conta que o consumo de um conteúdo vídeo é mais passivo do que quando se lê um texto.

O vídeo no contexto do Marketing passa pelo entendimento de que o formato é uma maneira de expressar um conteúdo. Sim, vai aumentar o número de vídeos, mas um formato não exclui outro. Se depois de uma extensa pesquisa, em que você entendeu a fundo um assunto, você só fazer um vídeo e não aproveitar esse conhecimento em um artigo no blog ou mesmo um podcast, você está perdendo uma oportunidade.

 

Mas atenção: há práticas que vão cair em desuso!

 

Para Vitor Peçanha, as pessoas estarão cada vez mais maduras ao ser impactadas por ações de Marketing Digital. Então falsas informações de escassez ou pessoas que vendem práticas que funcione milagrosamente vão ser cada vez menos efetivo.

 

Campanhas para redes sociais que interprete elas como resultado final e não como um meio de comunicação também devem cair em desuso. Lembre-se: “A sua audiência no Facebook não é sua, é do Facebook”. Não fique à mercê dos canais.

 

Outra dica é ter atenção aos erros comuns em Marketing que sua empresa pode estar cometendo. Comece suas ações em Marketing com o pé direito.

 

Bônus: onde aprender mais sobre Marketing e Vendas?

 

Vitor Peçanha resume muito bem: “A principal característica de um bom profissional de marketing digital é curiosidade e proatividade”. Existem cursos gratuitos, como alguns da Universidade Rock Content, que trazem muito conhecimento.

Mas existem cursos pagos que também conseguem revolucionar carreiras e o futuro das empresas. Um deles é a da Growth Machine, onde coloco minha experiência de mais de 10 anos de mercado nela.

 

Dicas para nortear a produção do seu Marketing de Conteúdo

 

Para obter o máximo de resultado com o Marketing de Conteúdo, Vitor Peçanha deu mais duas dicas:

 

Seu conteúdo não é para você.

Faça pesquisas de palavras-chaves e entrevistas para entender o seu público e os problemas que ele enfrenta (e principalmente como o seu produto ou serviço pode resolver eles).

 

Monte uma estratégia e documente.

Não sai produzindo conteúdo sem saber onde você quer chegar com ele.

 

Gostou do artigo ou ficou com alguma dúvida? Comente!

Vai ser um prazer aprofundar essa discussão com você.

Aula Online: Construindo uma operação de Inside Sales de sucesso

Etiquetas: , ,

Modal Title

Legend
%d blogueiros gostam disto: