Novidades

Como construir o time dos sonhos

Já sentiu que sua equipe não está engajada ou trabalhando só por trabalhar? Entenda que isso não é certo. Leia este artigo para mudar esse cenário!

Thiago Reis

Escrito por

Thiago Reis

, em

26/4/2021

Em algum momento, você já sentiu que seu time não estava tão engajado ou unido?

Ou que, a qualquer momento, os funcionários podem trocar por uma outra empresa com um salário semelhante?

Se você já passou ou está, atualmente, vivendo isso, esse artigo é para você!

Vou te falar sobre como a cultura em uma organização é importante na motivação dos colaboradores, e isso reflete em diversos pontos como na resolução de problemas com mais facilidade, desenvolvimento de um ambiente de trabalho inspirador e no crescimento da empresa.

Sendo assim, é necessário olhar para a cultura empresarial como prioridade em qualquer segmento de mercado, pois essa é a chave para alavancar o seu negócio.

Boa leitura!

Você é gestor e, basta virar a costas, que seu time já fala mal?

Se você é gestor e já passou por isso ou é o funcionário que falou mal nas costas, eu te faço uma pergunta:

Quem você acha que está errado nessa situação?

A culpa é do gestor!

Vou te explicar o motivo…

A responsabilidade de motivar a equipe é do gestor, ele é a peça fundamental para manter, constantemente, o clima positivo.

Lógico que, a área de Recursos Humanos está muito envolvida nessa tarefa, mas você entende que, se você gere uma equipe, a sua principal demanda é estar perto dos funcionários e tentar sempre motivá-los?

É uma tarefa difícil, mas saiba que ninguém nunca falou que é fácil! Ainda mais lidando com pessoas de pensamentos diferentes.

E se você foi o colaborador que falou mal nas costas, a culpa não é sua! Em muitas empresas, os funcionários não se sentem à vontade para dar feedbacks construtivos a pessoas de cargos maiores e isso é muito errado.

Todos os pensamentos são relevantes, e essa pluralidade de ideias enriquecem o clima organizacional.

Antes de qualquer coisa, vou te contar uma história real que aconteceu na Growth Machine…

Essa história foi o estopim para eu levar um “tapa na cara” e começar a investir em cultura na empresa.

Há um tempo atrás, percebi que as pessoas não estavam colaborando, brigando e com interesses distintos - muito a ver com a situação que falei acima.

Tive uma ideia de mudar essas pessoas de equipe para, assim, estarem mais motivadas e alinhadas com o que queriam.

Será que isso deu certo?

Não! Voltou a acontecer tudo novamente.

Neste momento, meu mentor, João Bogado, me deu um livro chamado “O coach de um trilhão de dólares” que conta a história do Bill Campbell, conhecido pelos mais renomados do Google que, sem ele, a empresa não existiria.

Esse livro me ajudou bastante a entender como a cultura influencia muito na sua empresa e me fez mudar de mindset.

Depois disso, comecei a investir, massivamente, e bater nessa tecla todos os dias. 

Porém, ao invés de falar direto o que eu fiz para me dedicar à cultura da empresa, preciso te explicar antes um ponto.

O que é cultura e como se aplica nas empresas?

Vale ressaltar que cultura é tudo aquilo que a gente faz sem pensar, por exemplo, quando você vai no banheiro, automaticamente, lava a mão depois das necessidades.

Essa atitude não está atrelada a tomar uma decisão, mas sim em algo que já está dentro de você, pois sabe que é o correto.

Assim, ao trazer para o ambiente empresarial, é possível dizer que a cultura é o comportamento que os funcionários têm dentro da empresa.

Além disso, a cultura representa como eu vou reagir em diferentes situações e o que vou valorizar pela empresa.

Outro ponto importante a dizer é que a cultura é a combinação entre o que você é e o que você quer ser.

Profundo, né?

Mas é exatamente esse sentimento que espero que tenha.

Sem cultura você não tem norte e um padrão do que espera.

E nesse panorama, dificulta até quem você vai contratar, pela dificuldade de encontrar pessoas que se encaixam com os valores da empresa.

Eu arrisco a dizer que o maior número de demissões vem mais pela falta de cultura do que por performance, pois não adianta entregar resultado se o funcionário não respeita os companheiros de equipe ou os clientes.

Por isso, todos esses pontos acima, destroem o seu negócio a curto ou médio prazo.

Agora sim! O que eu fiz para resolver o problema que estava passando?

Naquele período, após ler o livro “O coach de um trilhão de dólares”, decidimos alugar uma casa no Rio de Janeiro e levar todos os colaboradores da empresa.

Mas por que?

O principal motivo de fazer isso foi para definir, de uma vez por todas, a cultura que a Growth Machine gostaria de implementar, não apenas restrita às opiniões da diretoria, mas sim com a participação de todos os funcionários.

Trazer pessoas para o processo torna ele muito mais rico de informações e com maior grau de assertividade.

Como foi a dinâmica na casa?

Elaboramos um cronograma para aproveitarmos, ao máximo, cada minuto que tínhamos dentro da casa.

Assim, fizemos diversas dinâmicas para discutir quais eram nossos valores, propósitos e, também, atividades envolvendo o círculo dourado - metodologia, criada pelo Simon Sinek para analisar o por que, o que e como fazemos nosso trabalho.


E no final, qual foi o resultado?

Depois de dias totalmente produtivos, criamos o Culture Code, ou melhor, Código de Cultura, que é um documento público disponível para todas as pessoas acessarem, com o objetivo de analisarem se realmente se identificam com o propósito da Growth Machine.

Dessa forma, fazemos com que todos estejam alinhados com nossos valores e visões para o futuro e, também, é um meio de facilitar os processos de recrutamento e seleção de pessoas que pensam da mesma maneira.


Dicas úteis para você começar a motivar sua equipe!

Eu entendo que alugar uma casa e levar todo o seu time pode ser difícil em um alguns ambientes de trabalho, mas motivar e começar a criar uma cultura não é impossível e existem diferentes formas para começar.

Tenha um dia da semana para dinâmicas coletivas

Por que não pegar uma sexta-feira e juntar sua equipe para conversar sobre pautas diferentes do que já discutem diariamente? Ou, até mesmo, chamar pessoas de outras áreas para conversar com seu time?

Isso é uma maneira de estreitar o relacionamento entre as pessoas e respirar, após uma semana cansativa.

Além disso, é uma forma de compreender os valores pessoais de cada pessoa e ressaltá-los. Cada indivíduo pensa diferente e tem habilidades distintas.

Estimule as pessoas a pensar além da sua própria demanda

Recomende livros, filmes, séries ou qualquer outra coisa que seja pertinente para sua equipe. Falar apenas de trabalho é cansativo e não deixa todas as pessoas à vontade.

Eu não digo isso para deixar de falar sobre demandas, pelo contrário, afirmo que é importante abrir o horizonte de conversa e pensar no crescimento dos colaboradores da sua equipe.

Conclusão

Espero que meu objetivo tenha sido alcançado, que é te mostrar que a cultura organizacional é a chave para construir o time dos sonhos.

É um caminho difícil e longo, mas não tem recompensa melhor do que ver as pessoas da sua empresa felizes onde estão.

Coloque sempre como prioridade as pessoas, elas são muito maiores do que apenas resultados.

Aliás, se você gostou de alguma dica apontada neste artigo, avisa pra gente! É muito bom ver pessoas fazendo diferente, com foco em estar sempre aprendendo.

Nesse vídeo do Youtube, eu falo exatamente os pontos levantados aqui. Veja e mande para seu time ou conhecidos que iriam se interessar pelo tema.


Thiago Reis

CEO da Growth Machine

Conteúdos que você pode gostar.

Receba nosso conteúdo
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.