Como fazer e-mails que sejam notados, lidos e respondidos

Qual a pior coisa que pode acontecer com os e-mails frios? O temido botão “Marcar como lida”. Muitos de nós passamos o cursor sobre os e-mails recebidos na parte da manhã, selecionamos todos eles e marcamos como “não importante”.

Então, como você pode superar esse bloqueio mental desenvolvido por muitas pessoas após anos sendo bombardeadas por e-mails de propaganda?

Quer saber como ter uma maior taxa de abertura nos e-mails de prospecção e uma maior taxa de resposta ou de clique?

Neste artigo você encontrará alguns truques!

Vamos analisar o processo do e-mail marketing, começando pela primeira e principal regra: seus e-mails estão chegando à audiência certa?

ALERTA DE SPOILER: SEUS E-MAILS NÃO ESTÃO SENDO ENTREGUES

Infelizmente, a maioria de nós acredita que o marketing em grande escala traz um retorno muito baixo.

A verdade é que, quando se trata de e-mails frios, o índice de respostas pode variar bastante. Os índices mais recentes estimam que a média de taxa de clique (CTR) fique entre 4% e 13% dependendo do setor. Uma campanha altamente segmentada pode receber taxas muito melhores e, por consequência, uma campanha mal pensada pode experimentar um retorno muito pior.

Então, qual é a diferença entre quem envia dez mil e-mails e recebe uma resposta e quem envia cem mensagens e recebe vinte respostas?

 

A resposta para essa questão se resume em duas coisas: qualidade de dados e foco.

Em lugar de desenvolver suas próprias listas de endereços, muitas pessoas as compram prontas. Uma vez que se assume que a taxa de retorno é baixa, o cuidado em selecionar os melhores endereços também é bem menor. O baixo potencial dos dados faz com que apenas uma pequena porcentagem dos destinatários, de fato, se interessem pelo produto ou serviço, culminando em uma taxa de resposta baixa.

A baixa qualidade dos dados dificulta muito o foco, ou seja, o alcance dos clientes ideais. O pior cenário possível? Enviar e-mails para muitas pessoas desinteressadas pode fazer com que você seja taxado como spam.

Embora ser rotulado como spammer não seja uma sentença de morte, isso é capaz de dificultar muito o seu trabalho. Mesmo que os filtros de spam estejam ficando mais inteligentes ao longo dos anos, muitos deles ainda adotam uma abordagem genérica para bloquear este tipo de mensagem.

Como resultado, e-mails totalmente legítimos acabam sendo enviados para a pasta de spam por razões tão ridículas quanto mencionar Oprah. Não, não é piada! Outros exemplos de palavras que anteriormente eram conhecidas por disparar alarmes de spam incluíam “Ganhe $”, “Livre” e “Urgente”.

Minha questão é: uma vez que você identificou seu público alvo e analisou a lista de e-mails, é hora de descobrir como superar os filtros de spam.

1 – FAZENDO AS PAZES COM OS FILTROS DE SPAM E EVITANDO SEUS OBSTÁCULOS

 

Aqui está o segredo para driblar todos os tipos de filtro do spam: você não precisa de um. Seria perda de tempo listar todos os requisitos necessários para evitar as pastas de spam. Ler um livro de seiscentas páginas para escrever um e-mail espetacular não é produtivo e, de qualquer forma, o livro já estaria desatualizado desde o momento de seu lançamento.

Em vez disso, seguem um panorama das melhores práticas para te ajudar a garantir que seus e-mails não acabem confundidos com spam.

1. Não descuide da ortografia! Quando estiver escrevendo um e-mail frio, procure atentamente por qualquer erro de escrita. Para começar, a maior parte das pessoas irá apagar sua mensagem assim que perceberem a existência de erros de escrita, mas a maior questão está nos filtros de spam. Muitos deles bloqueiam e-mails que contenham erros de português, visto que essa foi um dos primeiros sinais de alerta para os spammers. Inicialmente, as grafias modificadas eram usadas para driblar os filtros de spam. Sendo assim, não deixe de lado a análise da ortografia.

2. Não continue a enviar mensagens para os endereços que apresentem erro. Enviar e-mails frios para um grande número de pessoas pode resultar em erros no momento da entrega que podem ser de dois tipos: soft bounces ou hard bounces. Os soft bounces acontecem quando o endereço de e-mail é válido, mas a mensagem não pode ser entregue por alguma razão. Já os hard bounces ocorrem quando o endereço do destinatário é inválido. A ocorrência de erros na entrega já é por si só um fato indesejado, o problema maior, porém, acontece quando você continua a enviar as mensagens e elas continuam a apresentar falhas. Uma alta taxa de rejeição pode diminuir sua classificação com ISPs, dificultando a entrega de seus emails.

3. Faça parte do seu catálogo de endereços! Se o seu endereço de e-mail for adicionado para o catálogo de endereços de um destinatário, você pode ficar tranquilo sabendo que está na lista de permissões. Os filtros de spam tendem a não bloquear os e-mails recebidos dos endereços presentes nos catálogos de endereços, a menos que eles exibam muitos sinais de alerta.

4. Evite práticas óbvias de spam. Se você recebe um e-mail com o assunto “Tenha 1000% de retorno sobre seus investimentos agora!!!!!!”, quanta credibilidade real você dará à mensagem? Acho que não muita. Por viver neste mundo saturado de propagandas, muitos de nós desenvolvemos um sexto sentido para os spams. Mesmo que este tipo de e-mail passe pelos filtros de spam, eles serão desacreditados pelos leitores.

Seguir as melhores práticas ajudará seus e-mails a chegar às caixas de entrada. Uma vez recebidos, a próxima etapa é cativar a atenção dos destinatários! Qual a melhor forma de fazer isso que não seja criar o melhor assunto possível?

2 – O GRANDE “A”: A LINHA DO ASSUNTO!

 

O bom assunto precisa ter três aspectos:

  • Despertar a emoção do leitor;
  • Ser relevante;
  • Cativar o leitor com uma introdução interessante.

Vamos analisar cada um desses elementos.

Desperte a emoção do leitor!

Existem quatro tipos de emoções particularmente efetivas no momento em que seu destinatário lê sua mensagem: curiosidade, urgência, medo e excitação.

Os recursos descaradamente usados para tentar despertar a emoção do leitor são ignorados, mas conseguir atrair o interesse do leitor faz todo o esforço valer a pena.

Segue abaixo alguns exemplos de cada tipo de assunto:

Curiosidade

“Eu também fiquei surpreso”

Este tipo de mensagem chama a atenção. Ela é curta, não dá muita informação e desperta a curiosidade do leitor para descobrir qual é exatamente a questão.

Urgência

“Existem apenas 834 micos leões dourados vivos na amazônia. Faça alguma coisa agora e salve-os.”

Essa é uma estratégia clássica de marketing, mas que ainda é usada por algum motivo. Este tipo de assunto gera um senso de escassez, de urgência, convidando as pessoas a agir. Neste caso, é um e-mail a ser aberto.

Medo

“Restam apenas duas vagas. Você é capaz de esperar até o último segundo?”

Esse tipo de mensagem não gera medo no sentido clássico da palavra, no sentido usado nos filmes de terror. O medo produzido por esse tipo de mensagem é o medo da perda. Usar este tipo de estratégia pode melhorar sua CTR a curto prazo, mas fique atento: o uso excessivo pode fazer o tiro sair pela culatra.

Excitação

“O Livro Negro da Prospeção Outbound chegou!”

Gerar excitação nos leitores é algo difícil. Isso exige precisão e um conteúdo interessante. Se você souber administrar a animação de seus leitores quanto ao seu conteúdo, você terá um alto número de clientes leais.

3 – SEJA RELEVANTE!

Fazer referência a assuntos atuais ou a um evento recente pode melhorar sua CTR. Isso significa dizer que o conteúdo de suas mensagens precisa ser fresco ou que uma opinião deve ser baseada em eventos recentes que demonstram perspicácia.

Em linhas gerais, suas referências não deveriam ser anteriores a um mês. Dependendo do tempo que a história está se desenrolando, o tempo de referência pode aumentar ou diminuir. Fique atento às tendências!

4 – CATIVE O LEITOR COM UMA INTRODUÇÃO INTERESSANTE!

Em muitas caixas de entrada, as primeiras palavras de uma mensagem aparecem como um texto de pré-visualização e fazem das primeiras linhas uma parte vital para a abertura do e-mail.

As mesmas regras relacionadas para falar sobre o despertar das emoções são aplicáveis aqui. Se o texto inicial é atraente, a probabilidade de seu e-mail ser aberto dispara.

Se esses três elementos estiverem presentes em seu e-mail, as pessoas lerão as mensagens recebidas. Contudo, a não ser que o conteúdo seja bom, seus consumidores não permanecerão. Então, uma vez que seu e-mail foi lido, como você pode criar a oportunidade e manter os destinatários a bordo?

5 – SUA AUDIÊNCIA PRECISA SER CORTEJADA

Como em qualquer relacionamento, você precisa manter viva a chama e cortejar seus leitores.

Todas as informações compartilhadas neste artigo não devem ser tratadas como simples checklists. Em vez disso, elas precisam ser percebidas como um fundamento na construção de sua relação. O que isto envolve?

Preste atenção no que seus contatos esperam, assim como naquilo que eles podem querer. Dê a eles seu tempo e atenção. Tratar bem a sua audiência gera benefícios tanto para ela quanto para você pela simples razão de que sua reputação (seja ela boa ou ruim) se espalha.

Se você cria um produto com cuidado e atende aos desejos de sua audiência, ela irá responder. Produtos de alta qualidade atraem clientes de alta qualidade.

Se você administrar isso bem, você ganha o principal prêmio das pessoas de negócio: uma base de clientes fiéis. Uma vez que você criou sua campanha de e-mails pautada nesta sólida fundação, tudo o que lhe resta fazer é esperar.

6 – OBSERVE AS RESPOSTAS PINGAREM

Se uma campanha de e-mail foi lançada e tudo o que poderia ter sido feito para otimizar o processo foi feito, é hora da parte mais difícil: esperar pelas respostas.

Se sua campanha foi desenhada de forma apropriada e cuidadosamente compartilhada, as respostas começarão a aparecer o mais rápido possível.

Ainda que o número de respostas possa parecer pequeno, a qualidade das mesmas será alta. Elas tenderão mais para a compra de seus produtos e o uso de seus serviços, porque enxergarão o valor que você pode agregar.

Golpes e produtos de baixa qualidade podem ter sucesso por um curto prazo e somente produtos com real valor podem resultar em sucesso a longo prazo.

Se você se tornar conhecido por fornecer valor verdadeiro aos seus clientes, nada o impedirá de executar uma campanha de marketing bem-sucedida!



 

Sobre o autor:

Thiago Reis

Growth Machine

Apaixonado por inovação, marketing, vendas e metodologias de crescimento. Atua há mais de 10 anos a frente de times de marketing e vendas sendo responsável por grandes resultados ligados a aumento na geração de leads, crescimento em vendas e recordes históricos de faturamento.
É CEO da Growth Machine e fundou a empresa movido pelo seu propósito. Acredita que existe um grande potencial de crescimento não explorado em 80% das empresas e a sua missão é ajudá-las a despertar todo esse potencial.
 

 

assunto, cold email, email, gatilhos, OUTBOUND

Growth Machine

Sobre nós

Inscreva-se

© 2019 Growth Machine. All rights reserved